Home Cabixi Aprovado projeto que trata do reconhecimento de Utilidade Pública para Associações em Cabixi

Aprovado projeto que trata do reconhecimento de Utilidade Pública para Associações em Cabixi

por Redação

Aprovado na noite desta segunda-feira (17), durante sessão ordinária da Câmara Municipal, o Projeto de Lei nº 1201/2017, que altera a Lei Municipal nº 897/2015, a qual trata de reconhecimento de Utilidade Pública no município. O projeto é de autoria do vereador Imar de Lima e foi aprovado por unanimidade pelos vereadores.

Para o vereador Imar de Lima-PDT, a aprovação do projeto visa facilitar o trâmite de reconhecimento de utilidade pública, onde no Art. 1º fica autorizado o Poder Executivo através de decreto reconhecer como Utilidade Pública, as associações privadas sem finalidade econômica e com caráter exclusivamente como utilidade pública. Dessa forma se está valorizando todas a associações do município, com atividade social, bem como associações de produtores rurais, instituições filantrópicas, de pesquisas científicas e fins culturais, associações recreativa e esportiva, a exemplo  da Associação Recreativa Cultural Esportiva e Social de Cabixi ”ARCESC”, que hoje detém processo apto a receber o referido reconhecimento.

Atualmente a ARCESC treina mais de 120 alunos entre crianças e adolescentes e jovens onde os mesmo podem através da prática do esporte, descobrir suas potencialidades e seus valores importantes, saindo das ruas da cidade.

Conforme Imar, precisa-se fomentar o esporte na cidade, já que ele é um dos melhores meios de interação social, onde valores como disciplina e trabalho em grupo são passados aos praticantes. “O esporte é importante também como lazer e até mesmo ajuda na questão da saúde pública. A Associação Recreativa Cultural Esportiva e Social de Cabixi “ARCESC” vem fazendo um bom trabalho e temos confiança que esse projeto possa auxiliar na sua continuidade e evolução, onde com o título nossas associações passam a contar com a possibilidade de pleitear financiamento público, inclusive através de emendas parlamentares”, pontou o vereador.

Related Articles

Deixe um comentário