Home Cerejeiras Cerejeiras: justiça mantém condenação de acusado de matar namorada em teste de fidelidade

Cerejeiras: justiça mantém condenação de acusado de matar namorada em teste de fidelidade

por Redação

Foto: Reprodução

Os desembargadores da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Rondônia negaram o recurso de apelação de Ismael José da Silva, e mantiveram a condenação imposta a ele no segundo julgamento realizado pelo Tribunal do Júri de Cerejeiras, que fixou a pena em 14 anos de prisão no regime fechado, pelo assassinato da ex-namorada Jéssica Moreira Hernandes, na época de 17 anos, durante um teste de fidelidade.

Ismael chegou a ser absolvido pelo homicídio (apesar da condenação de 1 ano no regime semiaberto por ocultação de cadáver da vítima), mas o veredito foi cassado a pedido do Ministério Público do Estado, que comprovou que o resultado do julgamento foi totalmente dissociado ao que estava na denúncia. Os próprios advogados de Ismael foram favoráveis à realização de um novo julgamento.

O segundo julgamento foi realizado pelo argumento de que se o acusado não teve participação no crime, então jamais deveria ter sido condenado por ocultação de cadáver. O crime foi praticado com a participação de Diego Sá Parente (primo de Ismael), que pegou 18 anos de prisão.

O crime foi um dos de maior repercussão na cidade nos últimos anos e ficou conhecido no Estado inteiro.

Na próxima segunda-feira, dia 20 de abril, o assassinato completa 3 anos.

Related Articles

Deixe um comentário