Home Destaques GIRO DE NOTÍCIAS – Os efeitos da vacinação nas finanças do SUS

GIRO DE NOTÍCIAS – Os efeitos da vacinação nas finanças do SUS

por carlos

PORTO VELHO – A vacinação contra a covid-19 pode trazer uma economia de até R$ 150 bilhões aos cofres públicos nos próximos cinco anos. É isso que estima um relatório da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec) no Sistema Único de Saúde (SUS), comissão que assessora o Ministério da Saúde nas decisões sobre a incorporação ou alteração de tecnologias no SUS.

CENÁRIO

O valor considera o cenário mais positivo em relação à imunização da população com as vacinas covid-19 da Astrazeneca/Fiocruz e da Pfizer/Biontech. Essa economia é estimada em relação a um cenário sem vacinação, que considera os gastos do SUS com internações hospitalares e exames laboratoriais e de imagens em pacientes com covid-19, por exemplo.

EVIDÊNCIAS

O relatório foi produzido com base em evidências científicas e publicações de análises interinas, reconhecidas nacional e internacionalmente, sobre a eficácia, segurança e efetividade das duas. De acordo com a Conitec, novas publicações relacionadas a essas ou outras vacinas possuem grande potencial de impactar na tomada de decisões sobre a incorporação das vacinas ao SUS.

ALISTAMENTO

O prazo de alistamento militar para jovens que completam 18 anos em 2021, o que acabaria neste dia 30, foi prorrogado para 31 de agosto, conforme decreto assinado ontem pelo presidente Jair Bolsonaro, em razão da pandemia da covid-19, com vários municípios mantendo a suspensão de atendimento ao público nas juntas de Serviço Militar.

NATURALIZADOS

No caso de brasileiros naturalizados ou por opção, o prazo para apresentação obrigatória para o alistamento será de 60 dias, informou, em nota, o Ministério da Defesa.

BRASIL MULTICOR

A Câmara dos Deputados aprovou o requerimento de urgência para o Projeto de Lei 3855/20, da deputada Carla Dickson (Pros-RN), que institui, em âmbito nacional, o Agosto Lilás como mês de proteção à mulher, a ser dedicado à conscientização pelo fim da violência contra a mulher. O projeto deve ser votado finalmente semana que vem. (Agência Câmara de Notícias)

COPA AMÉRICA

Peru e Paraguai abrem a fase mata-mata da Copa América depois de amanhã, 6ª feira, 17 hs (PVh) e às 21 (PVh) jogam Brasil x Chile, os dois jogos em Brasília. Sábado, 18hs (PVh), Uruguai X Colômbia e às 20 será a vez de Argentina X Equador.

GASTOS

O Ministério da Economia divulgou ontem (29) nota na qual garante que o teto de gastos será cumprido em 2022. De acordo com a pasta, a discussão no momento não é a de aumento de gastos, mas sua alocação. A expectativa é possa haver mais espaço, dentro do teto, para alocação do gasto público conforme as prioridades da gestão, se o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) – que corrige diversas despesas obrigatórias – convergir mais rapidamente para valores menores até o final de 2021.

RAZÃO

A explicação apresentada pela Secretaria de Política Econômica com relação ao teto de gastos para 2022 é que isso ocorre porque o teto ano que vem será definido pela variação acumulada pelo Índice Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 12 meses até junho deste ano, lembrando que algumas despesas obrigatórias, no entanto, sofrerão reajustes em 2022 com base no INPC acumulado no ano completo de 2021.

Por: JLA Cavalcanti e equipe, com informações da agenciabrasil.ebc.com.br

Related Articles

Deixe um comentário