Home Geral Governo de Rondônia investe mais de R$ 3 milhões no transporte gratuito de 20 mil toneladas de calcários para pequenos agricultores

Governo de Rondônia investe mais de R$ 3 milhões no transporte gratuito de 20 mil toneladas de calcários para pequenos agricultores

por Redação

Neste ano de 2020, o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), investiu mais de R$ 3 milhões, provenientes do Fundo de Investimentos e Apoio ao Programa de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira de Rondônia (Proleite) e Fonte 100, no transporte gratuito de 20 mil toneladas de calcário, com o objetivo de atender os pequenos produtores e fortalecer o agronegócio do Estado. A ação faz parte do projeto Mais Calcário, executado em parceria com a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e prefeituras municipais.

Mais de 600 produtores de 37 municípios de Rondônia foram beneficiados com o transporte gratuito do insumo

Mais de 600 produtores de 37 municípios de Rondônia foram beneficiados com o transporte gratuito do insumo. Cada produtor pôde adquirir até 35 toneladas de calcário e a Seagri, realizou o transporte do insumo até o município ou distrito mais próximo da propriedade rural, isso representa mais de 570 bitrens carregados.

“Tem municípios que estão há mil quilômetros de distância da usina de calcário, e para o pequeno produtor bancar esse valor do frete seria praticamente impossível. Ao adquirir o calcário, nós realizamos o transporte e buscamos parceria com os municípios para fazer com que o insumo chegue até a propriedade do produtor. É uma parceria que deu muito certo e os agricultores estão muito felizes com esse apoio do Governo”, explicou o secretário da Seagri, Evandro Padovani.

Mais de 20 mil toneladas de calcário foram entregues aos pequenos agricultores

As 20 mil toneladas de calcário entregues vão recuperar em torno de seis mil hectares de solo degradados da agricultura familiar em todo o Estado. De acordo com Padovani, o calcário é o principal insumo para o produtor recuperar as áreas degradadas. “Com a correção do solo, o produtor poderá duplicar sua produção de leite com uma oferta de melhor pastagem e alimentação aos bovinos, além de aumentar a produção de carne, leite, café, cacau, peixe entre outros. Com isso, consequentemente, aumenta a renda do produtor”, ressaltou.

Dos 37 municípios, os que receberam mais calcários foram: Machadinho d’Oeste, 3.955 toneladas; Vale do Anari, 2.430 toneladas; Nova Mamoré, 1.615 toneladas; Porto Velho, 1.130 toneladas; Cabixi, 947 toneladas; Cujubim, 765 toneladas; Pimenteiras do Oeste, 750 toneladas; Candeias do Jamari, 735 toneladas; Theobroma, 540 toneladas; Alvorada d’Oeste, 420 toneladas; Alto Paraíso, 400 toneladas; Ariquemes, 280 toneladas e Seringueiras também com 280 toneladas. Os demais receberam em torno de 200 a 35 toneladas.

O Governo do Estado está trabalhando com uma nova ata de registro de preço para o transporte gratuito de 50 mil toneladas de calcário, para ser executado em 2021, com o objetivo de dar continuidade ao transporte gratuito de calcário aos produtores. “A nova ata já está em fase de licitação. Essa é mais uma determinação do governador coronel Marcos Rocha para que a Seagri continue apoiando o pequeno produtor da agricultura familiar, em todas as esferas produtivas, do leite, café, piscicultura, cacau, hortifruti granjeiro, entre outros, e sempre em parceria com os municípios”, disse o secretário.

 

 

 

Fonte
Texto: Sara Cicera
Fotos: Arquivo Seagri
Secom – Governo de Rondônia

Related Articles

Deixe um comentário