Home Saúde Hospital de Campanha: 48 dias após compra de prédio, 12 leitos de UTI começam a funcionar em Porto Velho

Hospital de Campanha: 48 dias após compra de prédio, 12 leitos de UTI começam a funcionar em Porto Velho

por Redação

PORTO VELHO – O Hospital de Campanha de Rondônia começou a funcionar nesta quarta-feira (24) em Porto Velho com 12 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A estrutura é o resultado da compra da antiga maternidade Regina Pacis, por R$ 12 milhões, no mês de maio. O hospital fica localizado na região central da capital.

Leito no Hospital de Campanha em Porto Velho — Foto: Jheniffer Núbia/G1

No primeiro momento, o hospital terá 12 leitos disponíveis de UTI. A equipe que vai atuar no local é formada por 97 profissionais da área da saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos, entre outros.

Durante uma entrevista coletiva realizada na manhã quarta (24), o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, disse que objetivo é aumentar o número de leitos da UTI para 20.

“A gente adquiriu um hospital que vai ficar para sempre com a gente. Muitas estruturas pelo Brasil a fora depois que a pandemia passar ficarão apenas o deserto [deixarão de ser utilizadas], mas teremos esse aqui para atender toda a população de nosso estado. Nossa expectativa é que no final da obra e com mais profissionais de saúde possamos chegar aos 20 leitos”, disse.

A estrutura do hospital funciona em uma uma área de 3 mil m². O local, de acordo com o secretário, também conta com uma usina de oxigênio.

“Para quem trabalha na área sabe que é uma economia de mais de 90%. Também foram adquiridos junto com o hospital vários equipamentos modernos, entre raio X, bomba difusora, monitor, ventiladores”.

Hospital de Campanha entrou em funcionamento em Porto Velho com 12 leitos de UTI disponíveis — Foto: Jheniffer Núbia/G1

O governador Marcos Rocha esteve presente e ressaltou o trabalho que tem sido realizado diante da pandemia do novo coronavírus.

“Independente de qualquer coisa a missão é trabalhar com dedicação e salvar vidas. Um hospital de campanha custaria R$ 23 milhões, sem toda a estrutura, mas com este hospital temos 12 leitos completos a partir de hoje”, afirmou.

Necessidade de profissionais da saúde

No total, 60 leitos clínicos estão prontos para atender pacientes com sintomas leves e moderados no Hospital de Campanha, no entanto, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), não há funcionários o suficiente.

“Estamos precisando de pessoas que aceitem essa missão. Estamos com chamamentos abertos, mas não tem tido busca. Faço esse apelo aos colegas médicos que venham trabalhar com a gente, salvar vidas. Estamos com processo emergencial temporário aberto”, fala Fernando Máximo.

Outros 60 leitos ainda estão em fase de acabamento. O Hospital de Campanha de Rondônia foi esterilizado na manhã desta quarta-feira (24) e começará a receber paciente com a Covid-19 já no período da tarde.

 

 

 

Fonte: G1 RO

Related Articles

Deixe um comentário