Home Destaques Live Dia do Orgulho LGBTQIA+ aborda, no dia 28, a diversidade na religiosidade

Live Dia do Orgulho LGBTQIA+ aborda, no dia 28, a diversidade na religiosidade

por carlos

RONDÔNIA – No próximo dia 28 de junho (segunda-feira), data em que se celebra mundialmente o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, a Escola da Magistratura do Estado de Rondônia (Emeron) promoverá, em seu canal no YouTube (youtube.com/EscolaEmeron), a live “Diversidade na Religiosidade: Aspectos jurídicos e práticas de inclusão”. Voltado ao público geral, o evento será transmitido a partir das 18h (horário de RO; 19h pela hora de Brasília) e terá como ministrantes líderes de várias denominações religiosas, com certificação de 2 horas-aula a todos que se inscreverem pelo formulário que será disponibilizado durante a live (o lembrete do YouTube pode ser ativado no link da transmissão).

O fórum interdisciplinar é voltado ao lado humano do público interno do Tribunal de Justiça de Rondônia e do público externo, propondo uma reflexão e convidando ao diálogo familiar. O objetivo é identificar os aspectos jurídicos e práticas de inclusão no âmbito da religiosidade para a população LGBTQIA+ (lésbicas, gays, bissexuais, população trans, queer, intersexo, assexual e de demais orientações sexuais e identidades de gênero), promovendo o bem-estar, a paz e a justiça, conforme os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). A live tem o apoio institucional do Núcleo de Acessibilidade, Inclusão e Gestão Socioambiental (Nages), do TJRO.

O fórum será iniciado com a palestra do Bispo Anglicano Francisco de Assis da Silva, da Diocese Anglicana Sul-Ocidental, em Santa Maria (RS), que foi Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), da 19ª Província da Comunhão Anglicana, é advogado e mestre em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco. Será exibido um vídeo com o depoimento do reverendo Victor Hugo Marques, responsável pela Paróquia da Inclusão, em Campo Grande (MS), também da IEAB. A seguir, a fala será do jornalista e pastor Batista Moisés Santiago, que tem experiência na Teologia Histórica, sendo professor, mestre em Teologia e autor de livros, entre eles “50 Anos de Homoafetividade” (2019).

Na sequência da live, será a vez de Thonny Hawany, professor de Letras e Direito no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, em Salvador, e Bàbálòríṣá do Ilé Àṣẹ Ojú Oòrùn desde sua criação há 30 anos, em Caetité (BA), além de mestre em Educação pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e fundador do Grupo Arco-íris de Rondônia, em 2007. Por fim, a última palestra será da servidora do TJRO Nilza Menezes Lagos, que coordena a documentação histórica no CCDH/Emeron, é pesquisadora do grupo Mandrágora/NETMAL de Gênero e Religião do Programa de Pós-Graduação da Universidade Metodista de São Paulo (Umesp), com pós-doutorado em Ciências das Religiões pela Universidade Federal da Paraíba. O debate ao final da live, em que os ministrantes também responderão às perguntas do público, será mediado pelo jornalista e analista judiciário do TJRO Gustavo Sanfelici, lotado na Emeron e com pós-gradução em Gestão Cultural, além de ativista.

Durante as falas, serão reconhecidos os preconceitos, exclusão e dificuldades enfrentadas pela população LGBTQIA+ na vivência da fé e da religião, discutidos aspectos como o direito à religiosidade e a dicotomia liberdade religiosa e de expressão X discurso de ódio ou prática de crime de LGBTfobia e de reversão sexual, além de promovidas perspectivas inclusivas e de acolhimento. Serão abordados temas como a diversidade sexual e de gênero, equidade e combate à discriminação, o Dia do Orgulho LGBTQIA+, direito à fé, preconceito social e os ODS da ONU.

O evento contribui para o atingimento dos ODS 4, 5, 10 e 16, a saber: Educação de Qualidade, que visa assegurar a educação inclusiva e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos; Igualdade de Gênero, de alcançá-la e empoderar todas as mulheres e meninas; Redução das Desigualdades, de reduzi-las dentro dos países e entre eles; e Paz, Justiça e Instituições Eficazes, que propõe promover sociedades pacíficas e inclusivas, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições responsáveis e inclusivas em todos os níveis. Há mais de um ano, a Emeron é signatária do Pacto Global, iniciativa proposta pela ONU para a adoção de políticas de responsabilidade social corporativa e sustentabilidade, em um diálogo para o desenvolvimento mais inclusivo e de dimensão social.

Live

No último Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, em 2020, a Emeron promoveu sua primeira live, após a substituição das atividades presenciais pelas remotas, intitulada “Vivências no Ambiente Institucional: Perspectiva legal e caminhos afirmativos” (clique aqui para assistir). A live atual, no próximo dia 28/6, será das 18 às 20h (19 às 21h pelo horário de Brasília), também no YouTube da Emeron, ficando posteriormente disponível para visualização de forma permanente. O evento é aberto ao público em geral, magistradas, magistrados, servidoras e servidores do Poder Judiciário, sem limite de vagas. As inscrições para certificação serão realizadas durante a própria live, por meio de formulário disponibilizado na descrição da transmissão.

Related Articles

Deixe um comentário