Home Educação Mais de 20 alunos de Escola de Cerejeiras são classificados para fase estadual da Olimpíada Nacional de Ciências

Mais de 20 alunos de Escola de Cerejeiras são classificados para fase estadual da Olimpíada Nacional de Ciências

por Redação

A Escola Estadual Castro Alves, do município de Cerejeiras em Rondônia, terá 25 alunos na fase estadual da Olimpíada Nacional de Ciências (ONC). A competição integra o Programa Ciências na Escola e é destinada aos estudantes do Ensino Médio do 8º e 9º ano da Rede Estadual de Ensino e particulares de todo o país.

A Olimpíada Nacional de Ciências é destinada aos alunos do Ensino Médio de Escolas Públicas e Particulares

Em 2019, apenas dois alunos passaram para segunda fase da Olimpíada. Neste ano, 70 alunos da Escola Castro Alves se inscreveram e 25 estão classificados para segunda fase. Ainda sem data marcada para acontecer, alunos se preparam em ambiente virtual para a competição, fala a vice diretora Marilta Aparecida.

“No primeiro momento tivemos uma conversa com os educadores da área, e logo após veio a motivação aos alunos. Foi criado um ambiente virtual para preparação dos alunos para olimpíada. O acompanhamento também acontece por meio de whatsapp e via telefone”, diz Marilta.

Com pesquisas na internet, vídeo aulas, livros, quiz e exercícios sobre assuntos que precisam aprender, as alunas Carla Cristina e Ana Clara, do 9º ano estão se preparando para a competição estadual. Com 15 e 14 anos, as estudantes revezam o conhecimento com outras matérias.

Geralmente estudam para olimpíadas no período da tarde. Participar dessa competição, para elas é visto como aperfeiçoamento de aprendizado que adquirem na escola. “Quero incentivar meus colegas a participar também” fala Carla.

Ana Clara e mais 24 alunos foram classificados para segunda fase

Para Ana Clara, ela espera levar conhecimento junto aos demais alunos que foram classificados. Elas reconhecem o trabalho dos professores e da direção da escola no ensino e dedicação para que os alunos sempre participem.

Ambas acreditam que é por meio dos estudos que vão conseguir ver em qual matéria se destacam e assim escolher de um curso para faculdade. Com olhar para áreas de humanas e saúde, nesse momento a concentração na ciência tem ajudado.

 

 

 

Fonte
Texto: Maximus Vargas
Fotos: Daiane Mendonça e Arquivo Pessoal
Secom – Governo de Rondônia

Related Articles

Deixe um comentário