Home Destaques Malha viária que vai da região central de Rondônia à fronteira com a Bolívia está sendo recuperada

Malha viária que vai da região central de Rondônia à fronteira com a Bolívia está sendo recuperada

por Redação

Malha viária que vai da região central de Rondônia à fronteira com a Bolívia está sendo recuperada

Porto Velho, RO – Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes (DER) não para. Na região central, a 7ª Residência Regional mantém o ritmo de trabalho acelerado, executando os serviços de recuperação e manutenção da malha viária sob sua responsabilidade. De acordo como residente do DER em Alvorada do Oeste, Carlos Leandro, entre as rodovias já trabalhadas, a RO-135 e a RO-267 (no trecho conhecido como Capa Zero) foram executados os serviços de reconformação de plataforma (patrolamento), recomposição de revestimento primário (encascalhamento), limpeza lateral e reestruturação de drenagem em pontos de alagamento ao longo das vias.

Um trecho de 33 quilômetros asfaltados da RO-135, entre a BR-429 e o município de Castanheiras, está recebendo uma operação tapa-buracos. A cargo da Usina de Asfalto do DER em Rolim de Moura, o trabalho de recuperação do pavimento objetiva melhorar as condições de segurança da via até o distrito de Jardinópolis (pertencente a Castanheiras). Na RO-267, Carlos Leandro destaca que os serviços estão em fase de finalização.

CUIDANDO DA FRONTEIRA

Na região do Vale do Guaporé, o DER tem executado uma série de trabalhos de recuperação e melhoria da malha sob responsabilidade do Governo do Estado. Em Costa Marques foi feito um minucioso trabalho de recuperação da RO-478, que dá acesso ao Real Forte Príncipe da Beira, o mais importante monumento histórico de Rondônia.

Trabalho de eliminação de ponto de alagamento

Segundo o titular da 16ª Residência Regional do DER em São Francisco do Guaporé, Pablo Henrique Cândido, o trabalho de recuperação dos 28 quilômetros da rodovia até o Forte Príncipe “é muito importante, não só pelo valor histórico, mas porque atende toda uma região de produtores rurais, a comunidade de quilombolas do Forte Príncipe e o Exército Brasileiro, que faz a defesa da fronteira”. O término da RO-478 se dá às margens do Rio Guaporé, fronteira natural do Brasil com a Bolívia.

Dentre inúmeros trabalhos executados pela 16ª Residência Regional do DER, também têm destaque a manutenção das linhas 52 (em Costa Marques) e 95 (em São Francisco do Guaporé), além da RO-377, que liga a BR-429 ao distrito do Porto Murtinho (em São Francisco). Os serviços de recuperação de toda esta malha permitem um melhor escoamento da produção rural na região, mais qualidade no trânsito dos moradores e a rapidez necessária quando alguém precisa ter acesso a cuidados médicos.

Limpeza lateral com preservação da mata na Reserva Extrativista do Cautário

Em todas as 14 Residências Regionais e quatro Usinas de Asfalto do DER, distribuídas na capital e interior de Rondônia, o trabalho de recuperação, manutenção e melhoria da malha viária sob responsabilidade do Governo do Estado segue em ritmo acelerado. “É uma determinação expressão do governador coronel Marcos Rocha para que nenhuma região, nenhum município de Rondônia seja desassistido na questão de infraestrutura viária sob responsabilidade do DER. Desde o ano passado, estamos trabalhando com uma metodologia baseada fundamentalmente no planejamento, com metas de economia, de celeridade na execução com ganhos de qualidade e objetivo na segurança e durabilidade das nossas rodovias”, detalha Elias Rezende, diretor-geral do DER.

O Governo de Rondônia tem cerca de 1.500 quilômetros de rodovias pavimentadas e mais de 4.500 quilômetros de vias não pavimentadas sob sua responsabilidade nos 52 municípios, além de quatro aeródromos nos municípios de Ariquemes, Cacoal, Ji-Paraná e Vilhena.

Related Articles

Deixe um comentário