Home Destaques Mulher que ficaria com bebê roubado da barriga presta depoimento

Mulher que ficaria com bebê roubado da barriga presta depoimento

por Redação

A mulher é acusada de usar o bebê arrancado da barriga da mãe para fazer chantagem a um garimpeiro.

Por RedaçãoDIÁRIO DA AMAZÔNIA

Cátia B. R., suspeita de ficar com o bebê roubado da barriga de Fabiana Pires Santana, 23 anos, prestou novo depoimento no fim da manhã desta quinta-feira (21), na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DEECV) da capital. A mulher é acusada de usar o bebê arrancado da barriga da mãe para fazer chantagem a um garimpeiro.

Catia é mãe do adolescente de 15 anos que ficou com o bebê retirado com um estilete da barriga de Fabiana após ela ser assassinada pela irmã da vítima, de 13 anos, com ajuda de outros menores envolvidos no crime. Depois de matar Fabiana, a menor de 13 anos, também matou o próprio sobrinho, de 7 anos.

Crimes

Em entrevista no dia 22 de outubro, a delegada Leisaloma Carvalho, informou que uma menor de 13 anos confessou ter matado a irmã e o sobrinho em uma área de extração de barro em loteamento na Capital.

Ela não está arrependida e friamente narrou como tudo aconteceu, segundo a delegada. A motivação para ter matado a irmã, Fabiana Pires Santana, 23 anos, é que ela era repreendida em casa. Mas narra ainda, que teria sido abusada pelo companheiro da irmã.

Fabiana, que estava grávida, foi atraída para o local pelo adolescente de 15 anos, e atacada a pauladas e golpes de faca na região do pescoço e peito pela irmã de 13 anos. Antes de morrer, ela teve o filho arrancado a força da barriga, pela própria irmã assassina.

O bebê foi levado pelo adolescente de 15 anos, que planejava ajudar a mãe a dar um golpe em um garimpeiro. “A mãe do menor sabia de tudo o que estava sendo armado. O adolescente contou, que Cátia Barros namorava um garimpeiro, e teria pego a criança para dizer que o bebê tirado da Fabiana seria dele”, detalhou Leisaloma.

A assassina disse ainda, que agrediu a pedradas o sobrinho Gustavo Henrique Pires Maciel, 7 anos, e em seguida jogou o menino na lagoa próximo onde a mãe dele foi encontrada morta. A criança não sabia nadar. “Os dois já tinham levado para o local todos os objetos usados no crime, uma barra de ferro, uma faca e um estilete usados para tirar a criança da barriga da vítima”, disse a delegada.

Confira o vídeo do novo depoimento: 

 

Related Articles

Deixe um comentário