Home Política O outro lado da pandemia: Prefeitura da capital deixou de gastar 2 milhões só em água e energia nesse período

O outro lado da pandemia: Prefeitura da capital deixou de gastar 2 milhões só em água e energia nesse período

por Redação

Desde que começou o período atual, na metade de março e já em seu sexto mês, a prefeitura de Porto Velho admite que deixou de gastar em torno de 2 milhões de reais com serviços de água e de energia elétrica, mas isso não obedece à correlação diretamente proporcional ao consumo de energia, já que os valores levam em conta parâmetros mutáveis coma a Cosip – Custeio Operacional de Iluminação Pública.

Os dados são da Plataforma de Acompanhamento dos Gastos Contínuos (PAGC), criada pelo Departamento de Qualidade dos Gastos Administrativos da Superintendência Municipal de Gestão dos Gastos Públicos (SGP), em 2018, plataforma de acesso público a qualquer interessado. De acordo com a PAGC, em relação ao ano de 2019, a gestão municipal economizou R$ 243.038,40 nos gastos com água e R$ 1.689.332,16 na conta de energia elétrica, totalizando R$ 1.932.370,56.

Água e Energia

No caso do consumo de água pelo município, a estimativa é que houve uma redução de 21,04%, queda que os dados do PAGC apontam  para relação direta com a ocorrência da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19), além de medias visando o uso racional e eficiente dos recursos.

Quanto aos gastos com energia elétrica no mesmo período, a participação desta despesa na base de gastos da Administração Municipal não obedece à correlação diretamente proporcional ao consumo, já que os valores levam em conta parâmetros mutáveis coma a Cosip – Custeio Operacional de Iluminação Pública.

Segundo o relatório do PAGCC, “a composição de preço da energia contempla especificidades não operacionais que, por sua vez, acabam por influenciar nos resultados financeiros da conta a ser paga, sem que isto represente, necessariamente uma alteração no consumo. De qualquer forma, os valores em kwh, demonstram uma redução do consumo na ordem de 16,16%, seguido por uma redução dos gastos na ordem de 21,47%”.

Nota da Redação: a informação da prefeitura foi a partir de uma solicitação deste expressaorondonia, mas sem resposta com relação à possível redução de custos de despesas com pagamento de “diárias”, “passagens”, “consumo de combustível e manutenção” de veículos utilizados nos deslocamentos. Quanto ao Estado, o site também solicitou a informação, mas até este sábado não houve resposta.

Related Articles

Deixe um comentário