Home Cidades Ordem dos Pastores de Cacoal decide que cultos passam a ser divulgados online em colaboração com autoridades face aos esforços para deter marcha do Coronavírus

Ordem dos Pastores de Cacoal decide que cultos passam a ser divulgados online em colaboração com autoridades face aos esforços para deter marcha do Coronavírus

por Redação

O Presidente da Ordem dos Pastores de Cacoal, Pastor Ricardo de Sá Vieira, anunciou na sexta-feira, dia 20, que os cultos das igrejas afiliadas à OPC, passam a ser realizados online para evitar aglomeração de fiéis no esforço para deter a marcha virulenta de propagação do Covid-19. Na nota, endereçada a pastores e pastoras da Ordem, o dirigente da OPC diz que a decisão é tomada levando em conta o decreto nº 24887/2020, que decreta calamidade pública no Estado, e também o decreto municipal 7.589/2020, assinado pela prefeita Glaucione Rodrigues.

Confira, abaixo, a nota na íntegra.

Ordem de Pastores de Cacoal

Aos pastores (as) de todos os rebanhos do nosso Senhor Jesus Cristo na Cidade de Cacoal, Estado de Rondônia.

Cacoal, 21 de março de 2020

Desejo e Decreto que a Graça e a Paz de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo esteja com cada um de vós e de vosso rebanho.
Na noite do dia 20 de março o Governador do Estado de Rondônia, com o intuito de promover o enfrentamento a esta pandemia causada pelo COVID-19, editou o decreto nº 24.887. de 20 de março de 2020, destacamos o art. 1º, que Declara Estado de Calamidade Pública, e art. 3º, fica estabelecido, pelo prazo de 15 dias, a contar da publicação. I – a Proibição; c) da realização de e eventos e de reunião de qualquer natureza, de caráter público ou privado, e templos de qualquer culto, com mais de 05 pessoas…

Da mesma forma, a prefeita Glaucione Rodrigues editou Decreto nº 7.589, de 20 de março de 2020, que trouxe em seu art. 1º – ficam suspensos, no âmbito do município de Cacoal, pelo prazo inicial de 10 dias, Inciso VIII – cultos e missas de qualquer credo ou religião.

Neste sentido, considerando as recomendações efetuadas por meio das duas esferas de governo, e que estas medidas são uma forma de nos defendermos do vírus Covid-19 “Corona Vírus”, rogamos a Deus que perdoe os pecados da nação brasileira e sare a nossa terra.

Sugerimos que os cultos em nossas igrejas sejam realizados nos templos, nas mesmas datas que já ocorriam, e agora com transmissão ao vivo por meio de redes sociais e que tenham presente na ministração o máximo de 05 pessoas em respeito ao art. 3º do Decreto Estadual nº 24.887/2020.
Continuemos firmes em oração, repreendendo este inimigo invisível, lembrando que nossa luta não é contra a carne e contra o sangue, e sim contra principados e potestades do ar, efésios 6.12.

Conclamo ainda que, nós, pastores e pastoras, façamos um propósito de oração pela madrugada, às 03 horas da manhã, pedindo a libertação do Brasil e do Mundo desta praga, em especial por nossas famílias e nossos rebanhos, aqueles que já se encontram em oração, que assim prossigam.
Deus nos abençoe e livre do pecado e deste mal, em nome de Jesus Cristo

Pastor Ricardo de Sá Vieira
Presidente da Ordem dos Pastores de Cacoal

Related Articles

Deixe um comentário