Home Geral Paróquia só aguarda definição da Semtran para confirmar procissão de São Cristóvão, o protetor dos motoristas

Paróquia só aguarda definição da Semtran para confirmar procissão de São Cristóvão, o protetor dos motoristas

por Redação

Mais uma tradição religiosa pode deixar de acontecer, amanhã, 25, devido à pandemia. Motoristas, viajantes e agricultores têm como padroeiro o homem que carregou o Menino Jesus e por isso foi designado dessa maneira, e cuja festa maior é celebrada sempre dia 25 de julho.

Segundo a paróquia de São Cristóvão, Pinheiro Machado com Guanabara, a realização da tradicional procissão estava dependendo apenas da autorização do secretário da Semtran (Secretaria Municipal de Transportes/PVh) Nilton Kisner, procurado por uma comissão de paroquianos e que não os recebeu na quarta-feira. Nesta quinta um emissário da paróquia foi até a Secretaria para tentar a liberação.

O argumento maior dos paroquianos na solicitação para autorização da Semtran é que se trata de uma tradição, a realização da procissão que, em realidade, trata-se de uma grande carreata, sem aglomerações de pessoas, porque participam apenas os que estejam dentro dos veículos.

No documento encaminhado à Semtran, assinado pelo padre Filip, pároco, foi citado que a Polícia Rodoviária Federal já autorizou a utilização da Avenida Jorge Teixeira (duas quadras no espaço da Avenida Pinheiro Machado até a Carlos Gomes), e a autorização da PRF prende-se ao fato de que trata-se ali da rodovia BR-319.

O trecho proposto pela paróquia para a realização da procissão em forma de carreata abrange a Avenida Pinheiro Machado desde a Guanabara até a Jorge Teixeira e no retorno mais três quadras até a Avenida Guanabara e o respectivo retorno à igreja do padrfoeiro.

DEVOÇÃO ANTIGA

A devoção a são Cristóvão é uma das mais antigas e populares da Igreja, tanto do Oriente como do Ocidente. São centenas de igrejas dedicadas a ele em todos os países do mundo. Também não faltam irmandades, patronatos, conventos e instituições que tomaram o seu nome, para homenageá-lo. Ele consta da relação dos “quatorze santos auxiliadores” invocados para interceder pelo povo nos momentos de aflições e dificuldades. Assim, o vigor desta veneração percorreu os tempos com igual intensidade e alcançou os nossos dias da mesma maneira.

A lenda de São Cristóvão tem origem grega no século VI e, em meados do século IX, já tinha se popularizado na França. Seu nome, originalmente dotado de um sentido espiritual, como “aquele que carrega Cristo no coração”, foi ganhando a interpretação mais literal e lendária por volta dos séculos XII e XIII.

São Cristóvão é conhecido como padroeiro dos motoristas, peregrinos e viajantes. Por isso, no tríduo preparatório, rezou-se por sua intercessão pelos motoristas em atividade e por aqueles já falecidos, pelas vítimas de acidentes automobilísticos e pelos profissionais do volante (taxistas, caminhoneiros e motoristas de ônibus, viaturas oficiais, ambulâncias e do Corpo de Bombeiros).

www.expressaorondonia.com.br

Related Articles

Deixe um comentário