Home Destaques Presidente da CPMI das Fake News quer CPF obrigatório em cadastros de redes sociais

Presidente da CPMI das Fake News quer CPF obrigatório em cadastros de redes sociais

por Redação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O senador Ângelo Coronel (PSD-BA), quer implementar através da CPMI das Fake News um sistema de cadastramento via CPF para usuários de
emails e redes sociais, com o intuito de impedir o anonimato e a propagação de notícias falsas.
Segundo o senador, essa é uma maneira de – através da lei – restringir o aumento do número de usuários ‘anônimos’, que supostamente acabam por
alastrar tais notícias.
Editoriais Blogs e Colunas

“Com isso, vamos colocar uma trava na proliferação de perfis falsos” afirmou o senador.
Outra ideia sugerida por Ângelo, é a compra de chips para smartphones apenas pessoalmente em lojas físicas.
Em 2017, o deputado federal Ricardo Izar (PP-SP), apresentou um Projeto de Lei com o mesmo objetivo, porém o PL foi retirado pelo autor. Já em 2019 o deputado federal Fábio Faria (PSD-RN) também apresentou um PL com a finalidade de fazer obrigatório o cadastramento do CPF nas redes sociais. O projeto segue em andamento.

Jornal da Cidade

Related Articles

Deixe um comentário