spot_img

Sesau divulga que Rondônia tem primeiro caso suspeito de coronavírus

Segundo secretaria, mulher com suspeita da doença viajou com infectado em São Paulo em voo vindo do Japão

PORTO VELHO – Em uma coletiva com a imprensa na manhã desta terça-feira (03), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) divulgou informações sobre o primeiro caso investigado com suspeita de coronavírus em Rondônia: é uma mulher, de 43 anos. Segundo as autoridades, ela esteve no Japão e viajou com um morador de São Paulo (Capital) que teve o diagnóstico confirmado para a doença.

Segundo a secretaria, a paciente veio do Japão em 20 de fevereiro, fez uma conexão em Paris e chegou ao Brasil no dia 22 do último mês. Entre Paris e Guarulhos ela voou com um paciente infectado. Cinco dias depois de desembarcar em Rondônia, a mulher começou a sentir sintomas como febre, dor de garganta, tosse, dor de cabeça e fraqueza.

Ela procurou o pronto atendimento Ana Adelaide, em Porto Velho, foi atendida e orientada a ficar em casa enquanto era acompanhada. Desde então, ela segue em isolamento domiciliar com visitas apenas de familiares mais próximos e profissionais de saúde.

Segundo o coordenador do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância e Saúde (Cievs) Sid Orleans, a paciente já não apresentava mais sintomas nesta terça-feira. “É o caso que menos preocupa porque ela chegou sem nenhuma febre. Ela veio apresentar os sintomas depois que a neta gripou. Na data de hoje, essa paciente não tinha nenhum sintoma”, declarou.

Ela teve material coletado e o resultado deve sair no próximo sábado (7). Conforme o secretario estadual de saúde Fernando Máximo, ainda na quarta-feira (4) vão ser divulgados os resultados de exames que apontam influenza, H1N1 e adenovirus. Caso seja detectada alguma dessas doenças, o coronavírus fica descartado.

De acordo com Máximo, o Ministério da Saúde foi notificado e o tratamento deve continuar na casa da mulher. “Confirmando o coronavírus aí depende da sintomatologia da paciente. Se a paciente permanecer com sintomas leves ela vai continuar sendo tratada em casa”, explicou.

Dentre os sintomas da doença estão febre, dor no corpo, dor de cabeça, dor de garganta e tosse que também são comuns em viroses. Para ser considerado caso suspeito, o paciente precisa estar com sintomas e ter viajado nos últimos dias para países com casos ou contato com paciente confirmado ou suspeito.

*Com informações do G1 Rondônia. Foto: Diêgo Holanda.

Related Articles

DEIXE UMA RESPOTA

Entre com seu comentário novamente
Por favor, entre com o seu nome aqui

spot_img

Últimas notícias