Home Geral URBANIZAÇÃO E INFRAESTRUTURA – Prefeitura erradica árvores que prejudicam drenagem

URBANIZAÇÃO E INFRAESTRUTURA – Prefeitura erradica árvores que prejudicam drenagem

por Redação

A Prefeitura de Porto Velho deu início, nesta semana, a um grande projeto de melhoria urbanística e de infraestrutura da cidade, com a execução do serviço de desobstrução de galerias na região central, erradicando árvores que possuem raízes muito profundas e que destroem calçadas e entopem as tubulações. A ação acontece em conjunto com a Secretaria Municipal de Integração (Semi), por meio de sua subsecretaria municipal de Meio Ambiente (Sema), e as subsecretarias municipais de Obras e Pavimentações (Suop) e Serviços Básicos (Semusb).

Segundo Álvaro Mendonça, secretário titular da Semi, após a retirada das árvores e a limpeza das galerias, serão plantadas outras espécies, com boa sombra e ideal para área urbana. As calçadas e meios-fios também serão recuperados e feito paisagismo. A ação foi iniciada pela Avenida Tiradentes que, há muitos anos, registra alagações devido ao sistema de drenagem existente estar obstruído.

“As árvores são de extrema importância para qualquer cidade. Além do embelezamento, ajuda a combater a poluição do ar e sonora, ajuda no clima e traz muitos outros benefícios. Porém, algumas espécies existentes em Porto Velho não são ideais e trazem prejuízos. Queremos uma cidade mais verde, com um projeto que atenda tanto ao meio ambiente quanto à infraestrutura, pois alagação além de causar transtorno para motoristas, pedestres e comerciantes, também ajuda na proliferação de doenças”, comentou.

Ainda segundo Álvaro, além das avenidas, a prefeitura vai levar a ação para as principais ruas da cidade em que existam árvores com esse perfil, de raízes profundas, que estão prejudicando a drenagem e ainda de espécies, como as frutíferas, que causam insegurança e prejuízos ao atingirem pedestres e veículos.

De acordo com o diretor do Departamento de Proteção e Conservação Ambiental, Paulo Régis, chegam muitos pedidos nesse sentido, de cidadãos que tiveram vidros quebrados por frutos caídos, ou de espécies que atingem grandes alturas e encobrem a sinalização, ou a fiação elétrica, e ainda aquelas que caem devido a fortes chuvas e destroem carros e estabelecimentos.

Alexandro Miranda, subsecretário da Sema, destacou que equipe de Meio Ambiente dará todo o suporte técnico necessário para as demais secretarias envolvidas no projeto. As espécies possíveis de transplantio serão encaminhadas para o Viveiro Municipal. O trabalho mais pesado está acontecendo no período noturno e, pela manhã, máquinas da Semusb fazem o recolhimento dos troncos e galhos.

Fonte: Comunicação – Prefeitura de Porto Velho

Related Articles

Deixe um comentário