Home Política Valcimar Gomes informa que pretende candidatar-se a vereador nas eleições deste ano e conta um pouco de sua trajetória profissional e cívica

Valcimar Gomes informa que pretende candidatar-se a vereador nas eleições deste ano e conta um pouco de sua trajetória profissional e cívica

por Redação

Toda véspera de eleição, principalmente as municipais, a grande expectativa da população é saber e conhecer os novos pretensos candidatos. Talvez por decepção com os atuais mandatários ou por perspectivas de novas ideias, ou até mesmo, que surjam projetos mais audaciosos; seja qual for, esta é uma pergunta frequentes nas rodas de amigos. No mais, a ideia de candidaturas novas é muito forte com esta onda “bolsonarista”, ou seja, há uma procura por novos perfis na política.

Na edição de hoje, entrevistamos o estreante em disputa eleitoral, Valcimar Gomes. Aos 46 anos, ele mora em Cacoal há 39 anos, casado, pai de dois filhos cacoalenses, cristão evangélico, renomado músico, regente de orquestras e palestrante no meio gospel, Bacharel em informática com conhecimentos notáveis em Redes de computadores, Geoprocessamento e é capacitado pela UFMT para elaboração de projetos no setor público; já exerceu função pública como Juiz classista, Secretário municipal de Cultura, já foi servidor público federal efetivo e também já exerceu cargo direção Superior no governo de Rondônia. Na iniciativa privada já atuou como professor, empresário, pecuarista, produtor rural, e atualmente é mobilizador do SENAR em Cacoal e faz parte da diretoria do sindicato dos produtores rurais de Cacoal gestão 2019/21.

Ao ser indagado sobre este projeto, Valcimar Gomes, confirma que está sim analisando entrar na política em 2020. Ele acredita que sua formação e experiência, tanto na iniciativa privada quanto pública, pode contribuir para que a cidade de Cacoal, nos próximos anos, implemente uma política agressiva de industrialização, algo que nos últimos 18 anos ficou a desejar e o resultado foi que estávamos entre as quatro maiores economias do estado e hoje já não estamos nem entre as sete. Acrescentou ainda: “Hoje o que se vê é a nossa produção de aves, suínos, peixes e bovinos e até frutas e cereais serem abatidos e beneficiados gerando renda, tributos e emprego em municípios vizinhos como Rolim de Moura, Pimenta Bueno, Espigão D´Oeste e Ji-paraná. Isto poderia ser aqui, gerar mais emprego e mais renda em Cacoal. Temos vários vetores para ampliar nosso parque industrial; somos fortes produtores do agronegócio, estamos numa malha logística favorável, passou da hora de se criar incentivos e outros mecanismos para trazer grandes indústrias para cá. Vejo vários municípios que estão com projetos audaciosos como usinas de etanol, biodiesel, montadores de máquinas agrícolas, tratores e implementos, fabricas de insumos e derivados do agro. E nós? Só assistindo, mais nada.

Ao ser questionado se o projeto buscava vaga no executivo ou legislativo, fez o seguinte comentário: “Eu estudei e busquei informações que me dão condições de fazer um trabalho significativo no legislativo. Se alcançar esta vaga, já vou saber com a certeza o que fazer lá. Vou trabalhar pelo desenvolvimento da cidade, geração de emprego e renda, e ajudar a tornar Cacoal novamente em uma das melhores economias do Estado”, concluiu.

Related Articles

Deixe um comentário